70,800 kg

     Hoje eu acordei com este peso. Imaginem o quão assustada fiquei ao me ver de volta a casa dos 70 kg! Que lástima me deixar chegar até aqui para finalmente acordar e  dar um jeito na vida... Claro que provavelmente eu ainda estou com 69 kg, pois devo estar inchada da menstruação. Mas ainda assim, de 69 para 70, é apenas um número de diferença. Eu não quero continuar com 69 kg e muito menos com 70! Então decidi que vou voltar com a ABC Diet. Outra vez Roxy? Mas você sempre fracassa nela! Eu sei. Eu sempre fracasso em muitas coisas. Mas eu sempre continuo tentando, para que um dia eu obtenha êxito.

     O único problema de começar a ABC essa semana é que sábado, 6º dia da dieta, eu terei uma festa para ir. É uma festa flash back, que eu já comprei o ingresso junto com a minha mãe e minha irmã. Vai umas 12 pessoas junto com a gente. E bem,  quem me conhece sabe que eu não consigo sair de noite e não beber nada. Esse dia será de 200 kcal. Levando em consideração que a festa começa na noite de sábado e vai terminar na madruga de domingo, eu estou pensando em juntar as calorias de ambos os dias e consumir elas durante a noite. Provavelmente no domingo eu passe o dia dormindo, então... Ao todo, eu teria 500 kcal para consumir em uma noite. Uma quantidade bem razoável, eu diria. São 200 kcal do 6º dia e 300 kcal do 7º dia. Enfim... O que eu sei é que não vou deixar de ir na festa, principalmente porque é a primeira "balada"  que eu vou com a minha mãe, então, eu quero aproveitar. Mas não vou deixar a dieta para semana que vem, pois preciso emagrece para ontem!

    Mudando de assunto... Eu optei por cancelar meu curso na faculdade pela milésima vez. Eu faço Letras a distancia atualmente e simplesmente não está rolando. Eu tirei 1,88 numa prova que valia 10 pontos! Minha prova de maior nota foi 6! 6 de 10... Ou seja, estou uma negação! Está bem evidente que o ensino EAD não está funcionando comigo, o que é uma pena. Curso a distancia é bem mais barato do que presencial, sabe? Então eu economizaria muito fazendo faculdade dessa forma. Mas a realidade é que se você reprova, só vai acabar gastando mais dinheiro no final das contas, então... Acho que vou fazer um tecnólogo em hotelaria, que dura apenas 2 anos e pronto. Me formo em alguma coisa e é isso. Mas ainda não sei... A única certeza é que vou trancar o curso amanhã. Para qual curso eu vou, ainda vou pensar. Agora que estou desempregada, tenho que pensar mil vezes antes de gastar meu dinheiro com qualquer curso.

     Enfim... Pretendo voltar no meio da semana para dizer como está indo a dieta e o que tenho mudado para poder voltar aos trilhos e emagrecer. Muito obrigada pelo carinho de vocês, pois não importa o quanto eu sou péssima como pessoa, vocês estão sempre me dizendo coisas acolhedoras. Vocês são muito especiais. ♥ Desejo uma ótima semana para todos e que haja muito foco e determinação para alcançarmos nossos objetivos. *-*

69 kg. É hora de acordar ou desistir.

     Olá. Meus dias não têm sido fáceis e imagino que o de muitos de vocês também não. Onde estou errando para tudo estar tão bosta como está? Tenho me perguntado isso todos os dias e a única resposta mais próxima de algo coerente que obtenho é a seguinte: eu sou a pessoa que não deveria ser. Eu estou toda errada. Trato mal quem me trata bem (e trato ainda pior quem me trata mal, claro), me irrito com as coisas mais banais que possam imaginar, tenho feito tudo ao contrário do que deveria fazer... Etá tudo errado.

     Um bom exemplo de se irritar com coisas banais foi o que aconteceu ontem... Eu fui no centro da cidade com minha mãe que estava de folga, aí passamos na Cacau Show para eu comprar o chocolate dela e da minha irmã. Minha mãe comprou uma barra de chocolate escrito "Te amo" para dar para o homem com quem ela tem falado faz um tempo. Ela me perguntou o que eu achava da lembrança... Que erro o dela me perguntar algo assim. Na hora eu olhei bem para a cara dela e disse que ela estava sendo ridícula em dar algo escrito "Te amo" para alguém que provavelmente só queria sexo e não sentia o mesmo que ela. Na hora ela devolveu a barra para a prateleira onde estava  e eu pude ver no rosto dela o quão chateada eu a deixei. Assim sendo, pedi que se ela não fosse comprar mais nada na loja me aguardasse do lado de fora. Ela disse que me aguardaria em uma loja do outro lado da rua. E enfim, o fato é: eu precisava ser tão grossa e sem tato com ela? Claro que não. Mas eu simplesmente me irritei, mesmo que não houvesse motivos, pois vocês viram a pergunta que ela fez. Ela só tinha me perguntado o que eu achava da porcaria da lembrança! Céus! Era só eu dizer um "legal" e pronto. Eu teria evitado tudo isso. O pior que sempre faço isso, de tratar mal quem me trata bem. Ou eu trato mal, ou eu afasto, ou faço ambas as coisas. E para piorar, eu adoraria dizer que ao fazer isso eu me sinto bem ou não sinto nada, mas a realidade é que fico me remoendo por dias por ter sido tão rude e má com uma pessoa que amo. Eu me sinto a pior pessoa do mundo e com um remorso tão grande! Minha garganta chega a dar um nó quando penso no que fiz. E embora isso demonstre de que não sou uma amargurada sem coração, do que adianta se prossigo sendo uma pessoa ruim?

     Sobre isso de tratar mal quem eu amo, li um pouco sobre o assunto e cheguei a conclusão de que pode ser um reflexo sobre o que sinto referente à mim mesma. Eu tenho me sentido mal comigo, tenho me chamado de burra, gorda, feia, preguiçosa, rude, sem educação, retardada, incompetente e etc. Ou seja, não tenho estado feliz comigo mesma nos últimos tempos. E acredito que é por isso que tenho ficado irritada mais constantemente e tratado mal minha mãe com mais frequência. Ela é de longe a única pessoa que me ama nesse mundo. Aos 26 anos eu não tenho amigos e nem namorado ou namorada, o que demonstra que a única pessoa com quem realmente posso contar e que eu realmente amo, é minha mãe. Por isso, é óbvio que é a única que vou tratar mal. Eu me dei conta que nas épocas em que estou melhor comigo mesma, eu trato ela super bem. E quando estou mal, eu a trato mal. É como se ela fosse parte de mim e por isso eu me sinto no direito de tratá-la igual eu me trato. É muito estranho como nossa cabeça funciona, mas é bom saber que com um pouco de reflexão, sempre é possível encontrar as respostas para nossas dúvidas e tentar mudar através de nossas reflexões.

     Em suma, o que decidi fazer é correr atrás de me sentir bem, assim como já me senti antes, e dessa forma voltar a ser uma pessoa suportável. Esse final de semana terá almoço de páscoa que minha mãe irá fazer e as trufas que ela sempre me dá no domingo de páscoa. Assim sendo, já me organizei para começar a ser menos inútil na segunda-feira. E entre sábado e domingo eu vou me focar em apenas não tratar ninguém mal. Mesmo que eu tenha que me isolar para isso, eu decidi que não vou mais tratar minha mãe mal só porque sou uma gorda infeliz e incapaz de ver o lado bom das coisas. Eu sempre tenho uma opinião "realista" sobre tudo, mas a realidade é que não passa de pessimismo e amargura da minha parte. É extremamente difícil para eu assumir isso, pois orgulhosa como sou, detesto falar sobre coisas que fazem eu me sentir "desprotegida" ou "com a guarda baixa" ou, pior ainda, que fazem com que eu pareça estar errada e ou me contradizendo. E eu sempre disse que sou realista e não pessimista. E realmente, na maioria das vezes eu só sou realista mesmo, mas nas minhas fases ruins, eu me torno pessimista e digo que tudo é ruim e nada vai dar certo. Mas depois de 10 anos de blog, não vejo sentido em omitir nada por aqui...

     Enfim! Eu queria escrever mais, mas já ficou muito longo e duvido que a maioria leia tudo, então... Paro por aqui. ^^

     Muito obrigada por ainda lerem o que escrevo e me acompanharem. Mesmo eu sendo pior do que alguma vez poderia sonhar em ser. Volto logo para escrever mais e dizer se consegui dar uma guinada na meta de ser alguém melhor. ♥
   

Tudo outra vez...

          Em fevereiro desse ano, completou um ano que estou desempregada. E, essa é a última vez que vou falar sobre isso, mas espero não r...